2_Preparando_as madeiras_segunda fase_4

Com uma oficina itinerante, a Less surgiu para suprir a necessidade de se fazer mais com menos. Guilherme, idealizador da marca, cria e produz tudo de forma artesanal e mais sustentável possível. E aí está a magia compartilhada neste post. Vamos descobrir como é a produção de um abridor de garrafa sustentável, desde a escolha das madeiras até a finalização da peça. Curiosx? Então confira abaixo:

Por Guilherme Almeida, idealizador da Less:

Primeira fase – Escolhendo as matérias-primas 
“A maioria dos projetos da Less se inicia com a escolha das madeiras que serão utilizadas na produção das peças. Seguindo um padrão de qualidade e sustentabilidade da marca, os produtos Less são produzidos apenas com madeiras nobres (ou de alta densidade) de reaproveitamento.”

SAMSUNG CSC
Segunda fase – Preparando as madeiras
“O próximo passo é iniciar o processo de preparação das madeiras escolhidas para a realização dos cortes necessários. Como são madeiras reaproveitadas, a grande maioria é irregular e não existe um padrão. Dessa forma, antes do corte na serra circular de bancada se faz necessário aplainar (deixar as surperfícies retas) e desengrossar (reduzir a espessura) cada pedaço de madeira.”

2_Preparando_as madeiras_segunda fase_3 2_Preparando_as madeiras_segunda fase_1

 

Terceira fase – Efetuando os cortes
“Em seguida, inicio os cortes na serra circular de bancada. Nesse caso, cortei diversos pedaços de madeiras em ripas compridas, já na largura desejada para os abridores. Na sequência, arredondei as quinas de cada ripa com uma lixadeira de cinta e, por fim, efetuei os cortes transversais, obtendo o comprimento final dos abridores.”

SAMSUNG CSC

3_efetuando os cortes_terceira fase_1


Quarta fase – Marcando, lixando e furando as peças 

“Agora chegou o momento de marcar as peças! Afim de preservar o estilo artesanal, cada peça é marcada manualmente com um carimbo de ferro quente trazendo a marca da Less. Entre a marcação e o lixamento, é o momento de efetuar os furos nas peças. Um furo superior para a fixação dos pinos metálicos e outro inferior para possibilitar a utilização em chaveiros e afins. Na sequência, as peças são lixadas três vezes, aumentando a granulação da lixa em cada passada (da mais grossa para a mais fina) para um acabamento de maior qualidade e uma superfície mais suave e agradável ao toque.”

SAMSUNG CSC

SAMSUNG CSC


Quinta fase – Passando óleo natural nas peças
“Após devidamente lixadas, é hora de finalizar as peças em madeira. Por uma questão sustentável, eu utilizo óleos naturais não tóxicos, como o óleo de tungue, que além de conferir maior resistência e proteção às peças, trazem mais vida e brilho, ressaltando as características naturais da madeira. São necessárias de 3 a 4 demãos, com intervalo de 24 horas. Na primeira demão o óleo deve ser diluido com algum solvente (aproximadamente 50% óleo, 50% solvente) para boa penetração na medeira, reduzindo a quantidade de solvente a cada demão, até a demão final apenas com o óleo puro.”

SAMSUNG CSC
Sexta fase – Encaixando o pino metálico
“Por fim, é hora de encaixar os pinos metálicos. Esses que utilizo aqui são os mesmos utilizados em fichários e podem ser encontrados em qualquer livraria. Pronto! Agora é hora de abrir uma boa kombucha e celebrar a produção de mais uma leva do “Abridor Less Pocket! ;)”

SAMSUNG CSC

SAMSUNG CSC

SAMSUNG CSC

A Less já esteve com a gente na Caixa Cosmo edição #21, em outubro 2017. Quer saber mais sobre a marca? Confere nosso primeiro post.

Mais:
Instagram | Loja | Facebook

0

Beatriz Figueiredo

facebooklinkedininstagram

Produtora de conteúdo criativo